Imprensa
Intransigência

Da Coluna "Linha Direta"

17/02/2012 | Jornal O Povo



Entre médicos, enfermeiros e demais profissionais que atuam no sistema municipal de saúde da cidade do Rio de Janeiro, há um consenso de que a Prefeitura vem entregando hospitais e unidades de atendimento às Organizações Sociais' (OS's),eque essa iniciativa não acrescenta melhorias no atendimento médico à população.

Imprudência

O vereador Paulo Pinheiro (PSOL) que também é médico, acompanha de perto esse problema e considera a atitude do prefeito insensata e inconseqüente. Ele denuncia que a Prefeitura gasta somas absurdas com terceirizações e organizações sociais. Nas rubricas de pagamento de pessoal, por exemplo, a Prefeitura gastava cerca de R$ 1,1 bilhão e hoje gasta R$ 1,3 bilhão.

Insensatez

Paulo Pinheiro ressalta que o orçamento de 2012 para a saúde do município do Rio de Janeiro é de R$ 4 bilhões de reais. Segundo ele, com esses recursos o governo poderia modernizar o sistema de atendimento e prestar um serviço de saúde pública de boa qualidade.



   
 
 
Câmara Municipal do Rio de Janeiro - Praça Floriano s/n, Gabinete 1002 - Telefones: (21) 3814-2920 / 3814-2463